Abrir acesso rápido Acesso Rápido
Fechar acesso rápido Fechar
Icone de leitura

3 min de leitura

Icone de usuário

Redação SC Inova

 Icone de agenda

1 de abril de 2024

Fintechs do ecossistema Ágora expandem e anunciam novos projetos para 2024

Transfeera (foto), instalada no Ágora Mob, bate recorde de movimentação financeira em 2023, enquanto a Conta Azul divulga crescimento de quase 40% no ano passado e expansão dos serviços financeiros. / Foto: Max Schwoelke

Duas das mais importantes fintechs do mercado catarinense – e ambas ligadas ao ecossistema do Ágora Tech Park – anunciaram nos últimos dias os resultados comerciais de 2023 e projetam novo crescimento para este ano. 

A Transfeera, fintech catarinense que fornece soluções de pagamento para médias empresas, bateu recorde de movimentação financeira em 2023, com quase R$ 19 bilhões transacionados ao longo do ano. A scaleup, com sede no Ágora Tech Park, em Joinville (SC), somou mais de 43 milhões de transações, um aumento de 47% frente a 2022. 

O ano passado foi especialmente marcante para a empresa não apenas pelo volume de transação: em novembro, a Transfeera recebeu aprovação do Banco Central (BC) para operar como Instituição de Pagamento (IP). Com isso, está apta a se conectar diretamente ao BC, integrando-se ao Sistema de Pagamentos Brasileiro (SPB), ao Sistema de Pagamentos Instantâneos (SPI) e ao Sistema de Transferência de Reservas (STR) na condição de participante direto. E no começo do ano, recebeu um aporte de R$ 7 milhões, em rodada liderada por Honey Island e 4UM Investimentos, e que também contou com participação dos fundos Bossanova Investimentos, Opus, Goodz Capital e Curitiba Angels.

Já a Conta Azul, pioneira em ERP em nuvem para pequenos e médios negócios e também sediada no parque tecnológico, divulgou crescimento de cerca de 40% no ano e EBITDA positivo, além da expansão de sua frente de serviços financeiros, com lançamento de conta PJ própria. Com isso, as operações bancárias dos clientes que eram feitas até então via internet banking, agora são realizadas dentro de seu ERP (via Contas a Pagar), eliminando a necessidade de conciliação dos extratos bancários – é a primeira empresa no Brasil a oferecer um ERP com uma conta PJ nativa. 

No início de 2023, a empresa anunciou o retorno de dois de seus três fundadores: João Zaratine e José Carlos Sardagna, que se uniram a Vinicius Roveda, também fundador e CEO da empresa, para liderar a estratégia de produtos e serviços financeiros. “Aprendemos a ser muito eficientes. Combinamos forte crescimento, acima de 30%, com geração de caixa positivo na casa de dois dígitos. A combinação dos dois nos coloca muito em linha com o que o mercado espera de empresas de tecnologia como a Conta Azul”, diz Roveda. Segundo ele, além da geração de receita adicional, os níveis de retenção de clientes vêm aumentando a cada trimestre.

Notícias relacionadas

Mais notícias Botão seta para direita

Startup Orcon, de Joinville, vence Super Pitch Day e terá R$ 155 mil em fomento para expandir

Fintechs do ecossistema Ágora expandem e anunciam novos projetos para 2024

Ágora Tech Park lança programa para atração de startups