Abrir acesso rápido Acesso Rápido
Fechar acesso rápido Fechar
Icone de leitura

21 min de leitura

Icone de usuário

suporte@labbo.com.br

 Icone de agenda

11 de março de 2022

Complexo conecta ideias ao desenvolvimento tecnológico no sul do Brasil

Inaugurado há três anos, o Ágora Tech Park conta com uma estrutura moderna, eficiente e sustentável para todos os públicos

Seu nome carrega o legado de um espaço democrático. Um lugar de trocas, compartilhamento, debates e conexões. Inaugurado em 2019, o Ágora Tech Park consolidou-se como a principal arena para o movimento de inovação em Joinville (SC).

Localizado dentro do Perini Business Park, no Parque Industrial de Joinville, o Ágora respira inovação. Ali é o lugar em que as ideias alçam vôos e se concretizam em soluções de impacto e transformação social.

Com uma área de 14.000 m², o Ágora Tech Park reúne universidades, empresas de fomento e pesquisa, grandes corporações, startups e indústrias diversas. Além disso, seu caráter democrático impulsiona e incentiva a participação de outros atores essenciais para o desenvolvimento do seu ecossistema de inovação.

Em 2021, o Ágora recebeu o troféu iNO.VC ArcelorMittal de Inovação Digital, na categoria Ambiente de Inovação de Santa Catarina, concedido pela ArcelorMittal Brasil. O prêmio reforça o propósito do complexo de implementar e difundir a cultura da inovação.

Hoje, o complexo conta com uma estrutura integrada, moderna e sustentável onde todos os espaços compartilham a mesma filosofia: conectar para inovar. Os dois principais prédios do complexo reúnem inúmeros atores que compartilham suas experiências e fazem trocas ricas em aprendizado, alimentando esse ecossistema de inovação.

Localizado no Perini Business Park, o Ágora iniciou 2022 com um crescimento de 147,3% em relação ao mesmo período do ano passado. Com a rápida expansão, um dos mais importantes polos tecnológicos do Estado prevê expansão e busca a construção de um novo edifício, um investimento de R$ 25 milhões, que deve ficar pronto no ano que vem. Ao todo, o Ágora conta com 94 operações e 38 empresas e instituições instaladas. Além disso, ele também possui espaços abertos e compartilhados com o público, que contam com coworkings, áreas de lazer e opções gastronômicas.

Atualmente, as 94 operações estão dividas em oito espaços:

  • Ágora Hub – 32
  • Ágora Mob – 27
  • Ágora Share – 19
  • Softville Ágora – 12
  • Ágora DAT – 1
  • UFSC – 1
  • ContaAzul – 1
  • FabLab Joinville – 1

 

Atualmente, o centro de inovação conta com oito grandes corporates, 14 associações e entidades, 28 empresas consolidadas, cinco startups consolidadas, oito laboratórios de inovação e oito projetos estruturantes.

— Queremos proporcionar a colisão de ideias e oportunidades, gerar colaboração e compartilhamento de experiências. Existe um propósito muito forte que é aproximar os atores, conhecer as pessoas, entender o que elas buscam, ver quais as necessidades para dar suporte e identificar qual a melhor forma de integrá-las à trilha de desenvolvimento de negócios no Ágora — diz o coordenador executivo do complexo, Ricardo Fantinelli.

Um lugar para conectar pessoas

 

Primeiro prédio do Ágora Tech Park, o Ágora HUB foi criado para ser um espaço de interação e networking. Os dois blocos da estrutura são conectados por uma praça central aberta ao público. Além disso, ele também possui recursos compartilhados como salas de reunião, copas, auditório, salas de treinamento e uma praça de alimentação.

Segundo Emerson Edel, diretor presidente do parque tecnológico, o Ágora HUB, como integrante da rede catarinense de centros de inovação, tornou real a mobilização que vinha acontecendo em Joinville de pensar e impulsionar a inovação.

O Ágora HUB foi construído para ser um ambiente interativo, colaborativo e sustentável — Foto: Manuel Sa

— Aquele movimento de 2014 precisava ter um endereço. O Ágora HUB acabou proporcionando isso e a partir da existência dele o ecossistema passou a utilizá-lo. Todos os agentes são responsáveis pelo sucesso do Ágora e das realizações que acontecem neste ambiente. É tudo muito colaborativo — conta o diretor.

Ao longo dos últimos três anos, tanto o Ágora quanto todas as outras organizações que fazem parte do ecossistema, se fortaleceram e se desenvolveram ainda mais. Ali, o crescimento acontece de forma mútua, e com cada agente de inovação utilizando os recursos que o parque tecnológico oferece para escalar seu negócio.

A estrutura conta com painéis solares, monitoramento de consumos de água e energia em tempo real, elevador inteligente, coleta seletiva, além de outras soluções que buscam melhorar a qualidade de vida das pessoas que utilizam o ambiente e fortalecem o desenvolvimento sustentável econômico.

Atualmente, o Ágora.HUB sedia a incubadora Softville, o Join.Valle, o Link Lab Acate, o Faber UP Fiesc, a agência regional do Sebrae e as sedes da Communitech ABIIABIMAQ ABINFER na maior cidade de Santa Catarina, Joinville.

De acordo com o Startup Ecosystem Index Report 2021, Joinville ocupa o 9º lugar entre as cidades brasileiras com os melhores ecossistemas para surgimento e crescimento de empresas de base tecnológica. Além disso, em âmbito nacional, o município ocupa 10ª posição do ranking das cidades com maior taxa de empresas por habitante, de acordo com o Tech Report 2020 da Acate. O futuro da sustentabilidade no Ágora.HUB.

O sonho de transformar a sustentabilidade em um negócio rentável foi o que moveu Guilherme Zimmermann e Rodrigo Gomes a criarem a Organa. A startup que nasceu no Ágora.HUB é um dos exemplos de como o ecossistema de inovação do complexo ajuda a impulsionar e desenvolver novos negócios.

A Organa é uma empresa que realiza compostagem de resíduos orgânicos — Foto: Divulgação | Organa Biotech

Organa é uma empresa que realiza compostagem de resíduos orgânicos. Ela surgiu no Startup Weekend e passou por praticamente toda a trilha de desenvolvimento de negócios no parque tecnológico. Participou da incubação inicial no projeto Nascer, pelos desafios do JEDI, está incubada na Softville e presta serviços na linha de economia circular dentro do próprio parque, por meio do Perini City Lab.

Para os sócios, estar no Ágora.HUB é um dos principais cartões de visita da Organa, o que acaba favorecendo o desenvolvimento da empresa e, também, o seu crescimento.

— O mais importante de estar em um ambiente de inovação é que empresas de grande porte também estão instaladas aqui, além daquelas que acabam fazendo visitas por conta dos eventos. Todo dia nós recebemos algum presidente de uma empresa que nós nem imaginávamos que se interessaria por inovação. Então, estar aqui atrai empresas que também estão interessadas em inovar — comenta Rodrigo, CTO da Organa.

A startup Organa é um exemplo do que o Ágora Tech Park pode gerar, reunindo sustentabilidade, tecnologia e rentabilidade em um mesmo projeto. Sua principal missão é transformar os resíduos orgânicos da indústria em algo de valor.

— Quando criamos a Organa, tínhamos em mente que o resíduo orgânico não é um lixo. Para nós ele é dinheiro, é vida, é alimento. É tudo, menos lixo. Então, o que nós queremos é destinar esse resíduo para que ele seja transformado em uma commoditie para as indústrias — explica Guilherme, cofundador da startup.

Com apenas um mês de atividade no Ágora.HUB, a Organa coletou 1,3 toneladas de resíduos orgânicos, que foram transformados em 600 quilos de adubo de alta qualidade para serem usados no próprio Ágora. Antes da atuação da empresa, estes resíduos eram encaminhados para o aterro sanitário.

 O Ágora é o futuro, é a inovação pura. Tudo que existe de visão de futuro para Joinville e para Santa Catarina está aqui dentro. Então, se nós fazemos parte disso, acreditamos que a compostagem também fará parte desse futuro. Se o Ágora Tech Park abraçou a sustentabilidade, acreditamos que todas as outras empresas que fazem parte desse ecossistema também vão abraçar — conclui Rodrigo.

Incentivo à inovação e a criação de novas ideias

 

Um espaço para que as novas ideias prosperem e se transformem em projetos inovadores. Mais do que incentivar a inovação, o Ágora MOB, segundo prédio do complexo tecnológico, foi criado para estimular a criatividade e a troca de experiências.

Ágora MOB é o segundo prédio do Ágora Tech Park — Foto: Manuel Sa

 

Ali estão instalados empreendedores e empresas que desejam estar em um espaço moderno, que proporciona novas oportunidades de negócio e crescimento. Além disso, o MOB também reúne iniciativas pioneiras como o Ágora.Health, um centro de inovação e tecnologia voltado para a saúde.

Um boulevard gastronômico, salas de cocriação, espaços personalizados e serviços diversos para a comunidade complementam a estrutura do Ágora MOB. Diariamente, o Ágora Tech Park recebe uma média de 600 pessoas, que circulam por suas instalações.

Além disso, são promovidos cerca de 20 eventos por mês, que têm como objetivo proporcionar conexões, networking e trocas de experiências. Em um lugar onde a criatividade e as novas ideias fervilham, as oportunidades de negócio e crescimento se tornam realidades tangíveis.

O grande desafio do Ágora é aproximar universidades, corporates, startups, governo e a sociedade de forma geral, mostrando o que é um centro de inovação e como ele pode ajudar a desenvolver a economia, a comunidade, trazer impacto social e promover inovação que gere resultado econômico.

— Queremos proporcionar a colisão de ideias e oportunidades, gerar colaboração e compartilhamento de experiências. Existe um propósito muito forte que é aproximar os atores, conhecer as pessoas, entender o que elas buscam, ver quais as necessidades para dar suporte e identificar qual a melhor forma de integrá-las à trilha de desenvolvimento de negócios dentro do Ágora — diz o coordenador Ricardo Fantinelli.

— O grande diferencial do Ágora e do Perini é que eles têm parceiros loucos por desafios e inovação! — conclui o coordenador executivo Ricardo Fantinelli.

Projetos pioneiros para impulsionar a cultura de inovação

 

Iniciativa do Perini Business Park, do Ágora e da Macnica DHW, o Citylab é um laboratório de criação e validação de soluções sustentáveis, criativas e inovadoras para as cidades inteligentes.

O Lab atua em seis verticais: saúde, segurança, sustentabilidade, mobilidade, governança e infraestrutura. Ao todo, 11 projetos já foram validados no Perini City Lab desde que iniciou suas atividades, em 2019.

Entre os projetos executados estão a Go moov, uma startup de mobilidade urbana inteligente que oferece bikes e patinetes elétricos para locação. A empresa testou o produto e o meio de pagamento no CityLab e hoje roda em Joinville e Jaraguá do Sul.

Outro projeto é o da floricultura autônoma e inteligente. Localizada no estacionamento do Ágora, ela faz a captação de energia solar e de água de maneira automatizada para irrigar as plantas. Além disso, o consumidor também pode aproveitar o autoatendimento no local.

Pioneiro nesta iniciativa, o Perini foi o 1º lugar do mundo a testar a nova plataforma de parceiros do aplicativo, que cadastra empresas para transformá-las num pool de caronas, visando reduzir os carros nas ruas. O Wazecarpool faz a contagem do número de caronas por CNPJ, da economia de CO2 e gera uma gamificação com prêmios.

Por último, a Smart Street que é uma rua de 400 metros entre o Ágora Tech Park e a UFSC. A proposta é simular uma cidade inteligente, com monitoramento de câmaras e sensores de tudo o que acontece ali. Além disso, o projeto envolve vários parceiros com doações de equipamentos.

Notícias relacionadas

Mais notícias Botão seta para direita

Startup Orcon, de Joinville, vence Super Pitch Day e terá R$ 155 mil em fomento para expandir

Fintechs do ecossistema Ágora expandem e anunciam novos projetos para 2024

Ágora Tech Park lança programa para atração de startups