Abrir acesso rápido Acesso Rápido
Fechar acesso rápido Fechar
Icone de leitura

14 min de leitura

Icone de usuário

Ágora Tech Park

 Icone de agenda

22 de março de 2022

Ágora Tech Park acompanha tendência mundial cresce 147,3% em um ano

Estudo mostra que as empresas do setor de tecnologia são as que mais têm crescido em valor de mercado no mundo.

 

Acompanhando uma tendência mundial, o Ágora Tech Park, centro de inovação de Joinville, apresentou um crescimento exponencial nos números de operações no último ano. Conforme a segunda edição do Technology Report, relatório global da consultoria Bain & Company, que analisa o impacto da tecnologia nos negócios e na sociedade, as empresas do setor de tecnologia são as que mais têm crescido em valor de mercado no mundo.

No cenário nacional, o desenvolvimento das empresas que trabalham com tecnologia e inovação também foi intenso, apesar da pandemia. Segundo o estudo “Mercado Brasileiro de Software – Panorama e Tendências 2021”, realizado pela ABES com dados do IDC, o Brasil conquistou posições no ranking mundial de TI, indo da 10ª posição em 2019 para a 9ª em 2020. Além disso, o país manteve a liderança no mercado latino americano, com 44% de participação.

Aqui, em Santa Catarina, não foi diferente. O Ágora Tech Park iniciou o ano de 2022 com 94 operações – um crescimento de 147,3% frente a janeiro do ano passado, quando haviam 38 empresas e instituições instaladas.

“O Ágora foi concebido com o propósito de ser um agregador, um conector do ecossistema de tecnologia e inovação da região. Em menos de três anos, agregamos quase 100 operações distintas e complementares, que geram oportunidades para um crescimento exponencial de novos negócios: de entidades fortes à universidade federal, empresas estabelecidas e laboratórios de inovação. Estamos consolidando um modelo de cocriação que ainda está no começo da jornada”, avalia Marcelo Hack, CEO do Grupo Perini na América Latina, que administra o parque tecnológico.

Com três anos de existência, o Ágora Tech Park consolidou-se como a grande arena para o movimento de inovação em Joinville, reunindo os principais atores e a maior parte dos eventos do ecossistema. Atualmente, o centro de inovação conta com oito grandes corporates, 14 associações e entidades, 28 empresas consolidadas, cinco startups consolidadas, oito laboratórios de inovação e oito projetos estruturantes.

Ágora HUB

 

Ágora Tech Park consiste em um complexo de prédios, que fica dentro do Perini Business Park, que é condomínio empresarial, multissetorial, industrial e que é considerado o maior da América Latina. O primeiro prédio, o Ágora HUB, possui 7.000 m², que são utilizados em ambientes de uso compartilhado.

O Ágora Hub faz parte da Rede Catarinense de Centros de Inovação e concentra entidades como ACATE, FIESC, Sebrae e Joinvalle. Além disso, o prédio conta com a incubadora Softville Ágora, o coworking Ágora Share e empresas do setor de serviços e tecnologia. Ao todo, são 32 operações – com ocupação total.

Ágora MOB

 

Um dos prédios que iniciaram as operações em 2021, o Ágora MOB, conta com 27 empresas, em um mix de serviços que reúne operações gastronômicas, startups, desenvolvedores de hardware e negócios consolidados, que investiram em espaços e laboratórios de inovação, como a Avell, a Rogga Empreendimentos, Sanhkya e Transfeera.

O prédio possui 6.000 m², que são distribuídos em um auditório com capacidade para 220 pessoas, oito salas de reunião e treinamento e seis salas de reunião equipadas para locação.

No ano passado, também foram inaugurados ambientes de tecnologia para saúde, como a farmácia inteligente do grupo Clamed e a Smart Clinic oftalmológica, mantida pelo Grupo Opty e o Hospital Sadalla Amin Ghanem.

Ágora DAT

 

Ágora DAT também iniciou suas operações no ano passado e conta com um investimento privado de cerca de US$ 10 milhões da Armazém Cloud, que resultou no mais moderno datacenter do sul do país – e o primeiro a obter certificações TIER III em design e facility, com centro de monitoramento de ciberataques em tempo real.

Aproximação com o ambiente acadêmico

 

Entre as prioridades do Ágora Tech Park para 2022 está o fortalecimento da conexão com as universidades locais. O campus Joinville da UFSC é uma das instituições fundadoras do Ágora Tech Park e está localizado ao lado dos demais prédios.

A estrutura da universidade federal, que está entre as três mais inovadoras do país, conta com 38 laboratórios, que atendem os 1,8 mil alunos, que frequentam os 8 cursos de graduação e mestrado que são oferecidos pela instituição dentro do Ágora Tech Park. O objetivo é formalizar mais parcerias com outras entidades de ensino, como as que já foram feitas com instituições como a Univille/Inovaparq, a UDESC e a Católica.

Conta Azul

 

A Conta Azul ocupa uma área de mais de 9 mil m² dentro do Ágora Tech Park. A empresa, que nasceu com o objetivo de democratizar o acesso das MPEs, é uma plataforma de gestão de negócios em nuvem, segura e fácil de usar, que conecta as informações das empresas de forma inteligente. Só em 2020, a empresa obteve R$ 900 milhões em faturamento e conta com um saldo de R$ 37 milhões de investimentos captados até 2020.

Serviços que facilitam e promovem a inovação

 

Além disso, o Ágora Tech Park conta com uma gama de serviços que oferecem comodidade e segurança para seus colaboradores e visitantes. Entre esses serviços destacam-se a segurança 24 horas, os serviços de limpeza e manutenção, as áreas de estacionamento social e privado, as praças de alimentação, os ambientes de coworking, os ambientes para uso compartilhado e os auditórios e salas para eventos e reuniões.

Promoção de eventos e aproximação da comunidade ligada ao setor de inovação

 

Com toda essa estrutura não é à toa que, mesmo com as limitações impostas pela pandemia, o Ágora manteve uma média de 600 pessoas circulando diariamente e 20 eventos por mês no último trimestre de 2021: corporativos, de comunidades empreendedoras e do ecossistema, como o Encontro da Rede Catarinense de Centros de Inovação e a primeira edição do Summit Cidades, voltado ao desenvolvimento de smart cities.

O Summit marcou a inauguração do projeto Smart Street, um trecho de 400 metros da avenida Fabio Perini, que corta os prédios do Ágora e que está conectada por dispositivos eletrônicos (processadores, sensores, câmeras), plataformas de data analytics, além de uma infraestrutura de transmissão e armazenamento de dados.

“A medida que o parque se expande e atrai novas empresas e iniciativas, vamos construindo um espaço experimental de tecnologia para as cidades, em um ambiente controlado e inédito na região”, explica Emerson Edel, presidente do Instituto Ágora.

E esse é um dos diferenciais do centro tecnológico: ser um ecossistema aberto para experimentação, validação de ideias e inovações. Além disso, o Ágora promove os projetos que rodam dentro do parque, servindo como uma grande vitrine para negócios e networking. Dessa forma, todos ganham: os desenvolvedores de projetos, que aprimoram e divulgam seus projetos; as empresas, que encontram soluções e oportunidades de investimento; e a comunidade, que é favorecida com soluções inovadoras e tecnológicas.

Notícias relacionadas

Mais notícias Botão seta para direita

Startup Orcon, de Joinville, vence Super Pitch Day e terá R$ 155 mil em fomento para expandir

Fintechs do ecossistema Ágora expandem e anunciam novos projetos para 2024

Ágora Tech Park lança programa para atração de startups